GCG – Grupamento de Cães de Guarda

23/06/2010 07:15:00


 

O Grupamento de Cães de Guarda (GCG) foi criado em 24 de março de 1994 com a finalidade de auxiliar patrulhas em ruas, monumentos e prédios públicos da cidade. No início, eram 17 guardas municipais e apenas seis pastores alemães sem pedigree. Atualmente, o plantel do Canil conta com mais de 40 animais das raças pastor alemão, labrador, pastor belga de mallinois, border collie, fox paulistinha e golden retriever, todos com pedigree. Os cães recebem treinamento frequente para atuar no patrulhamento, no auxílio à Defesa Civil e nas apresentações de adestramento, o Showdog.
Atuação - Distribuídos em duplas ou trios, os guardas do GCG sempre atuam acompanhados de cães no patrulhamento de praças, parques e locais estrategicamente definidos pela Diretoria de Operações, para apoiar e reforçar a fiscalização de diversas unidades. Eles também são empregados em eventos especiais, como jogos e shows, para promover maior sensação de segurança à população.


Estrutura – Todos os animais ficam no Canil da GM-Rio, que funciona na sede do grupamento, na Rua Bartolomeu de Gusmão, 1100, em São Cristóvão. O espaço possui 46 boxes; área de soltura, para realização de atividades físicas e necessidades fisiológicas; e também conta com equipe veterinária para dar toda a assistência aos cães. Para o deslocamento dos cães,  viaturas adequadas e adaptadas fazem o transporte dos animais.  


Canil Maternidade – Inaugurada em 2014, em Campo Grande, na Zona Oeste da cidade, a maternidade é voltada para assistência dos partos das cadelas que compõem o efetivo canino da corporação. O Canil Maternidade da Guarda Municipal foi a segunda base construída no país com esta finalidade entre as forças de segurança. No espaço de aproximadamente 2.100 m² também é realizado trabalho de profilaxia (calendário vacinal), educação canina e adestramento.


 O espaço conta com uma sala de veterinária e uma sala de enfermaria destinadas a realização dos procedimentos cirúrgicos; conta ainda com cinco boxes de criação, área de instrução,  de soltura e com grama livre para adestramento e recreação dos cães. Todas as instalações obedecem aos padrões exigidos para esta finalidade e até a localização da base foi escolhida para proporcionar conforto e segurança aos animais, com baixo ruído e pouca movimentação.


 Formação – O trabalho com cães exige conhecimentos técnicos específicos, além de instruções operacionais relacionadas ao desempenho das funções dos guardas municipais, por isso o ingresso no grupamento só acontece após a capacitação. Toda a equipe do GCG é formada pelo Curso de Condutores de Cães da GM-Rio ou no Estágio de Adestramento de Cães de Guerra de outras forças, com aulas práticas e teóricas de Noções Básicas de Veterinária, Cinofilia, Noções de Adestramento, Emprego Tático, Psicologia, Cinotecnia, Segurança do Trabalho e Legislação.


Showdog - Criada em 2001, a Equipe de Showdog conta guardas adestradores e cinco cães usados nas demonstrações de obediência em escolas, praças, parques e outros pontos públicos, mostrando truques e brincadeiras utilizadas no treinamento. Com atividades recreativas, o programa busca integrar ainda mais a comunidade com a GM-Rio e já foi apresentado em diversos bairros da cidade, como Tijuca, Méier e Barra da Tijuca. O Showdog conta com atividades de obediência, comandos como o de sentar, deitar, rolar, ficar de pé e fingir de morto e até a busca de objetos por farejamento.


Cinoterapia - A terapia realizada com emprego de animais  é um importante recurso para auxiliar no tratamento médico, proporcionando melhorias significativas na qualidade de vida, devido ao contato com os cães.  O projeto funcionou de 2005 até 2011 em parceria com o Retiro dos Artistas, o Abrigo Cristo Redentor e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Retomado pela GM-Rio em 2017, a Cinoterapia beneficia hoje, com visitas semanais, crianças, adolescentes e adultos com deficiências intelectuais e motoras (como síndrome de down, microcefalia, autismo e paralisia cerebral) da APAE-Tijuca; e o Abrigo Cristo Redentor, que conta com 220 idosos residentes e é administrado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos. 


Para o contato com as pessoas, os animais passam por processos de higienização e controle de zoonoses, só sendo liberados para a atividade após aprovação do veterinário. Antes de cada sessão, eles recebem um verdadeiro tratamento de beleza - que inclui banho e lixamento de unhas - e ainda exames que comprovam estar com a saúde em dia. Participam do projeto o fox paulistinha Gigante e os golden retriever Joia, Jade e Joe, escolhidos por serem bastante sociáveis. Os cães estão acostumados com a atividade e não oferecem riscos aos pacientes. Nas sessões, os cães são acompanhados do veterinário e de seus condutores, que convivem com eles desde pequenos e têm grande domínio no adestramento dos animais.

 

Grupamento de Cães de Guarda
Rua Bartolomeu de Gusmão, 1.120 fundos - São Cristóvão. 




Serviços Serviços