GOE - Grupamento de Operações Especiais

22/09/2011 15:11:00


Criado em 2011, o Grupamento de Operações Especiais (GOE) é uma das principais forças de pronta-resposta da Guarda Municipal do Rio para dar suporte a todas as demais unidades operacionais da instituição em situações de emergência. O GOE nasceu da fusão do Grupamento de Ações Especiais (GAE) e de frações dos Grupamentos Tático Móvel (GTM), de Guardas Motociclistas (GGM) e de Cães de Guarda (GCG), o que permitiu ampliar ainda mais a especialização e o escopo de atuação do efetivo, que também está preparado para agir em casos de calamidade pública, salvamento e resgate, e no suporte às ações da Defesa Civil Municipal.


 
Para integrar o GOE, os guardas municipais precisam ser aprovados no Curso de Ações e Táticas Especiais (CATE), cujo objetivo é habilitar operacionalmente o efetivo para atuar nas missões e atividades desempenhadas pelo grupamento. Realizado em regime de internato, o curso tem caráter eliminatório. Ao longo de cinco semanas, os alunos passam por treinamentos e instruções práticas e teóricas que buscam aperfeiçoar as técnicas operacionais, mas também visam trabalhar a capacidade física e aspectos psicológicos e comportamentais, como persistência, liderança e espírito de cooperação em situações extremas.


 
As aulas acontecem até de madrugada, na sede da GM-Rio e em locais abertos, como os parques Natural Municipal do Mendanha, Estadual da Pedra Branca e Nacional da Tijuca, Aterro do Flamengo e na Quinta da Boa Vista, além de instruções em parceria com outras instituições envolvidas na segurança pública para complementar a formação dos guardas. Entre as disciplinas, estão operações aquáticas, que incluem capacitação em mergulho autônomo e também flutuação com equipamentos; operações especiais urbanas, que englobam técnicas de controle de distúrbios; técnicas de combate corporal misto, resgate e socorro; segurança e proteção de autoridades; operações em altura; entre outros. O ritmo intenso dos treinamentos também visa incutir nos novos guardas a filosofia e o lema do grupamento: “Que nunca por vencidos nos conheçam!”


 
Referência em treinamento –
O nível técnico da equipe de instruções do GOE é reconhecido por outras instituições de segurança no Rio e no país. Já participaram de cursos com o GOE integrantes de diversas unidades do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) do Rio de Janeiro, do Corpo de Segurança do Consulado Britânico, da Polícia Civil, do Batalhão de Ações com Cães e do Grupamento de Ações Pré-hospitalares da Polícia Militar, do Grupamento de Mergulhadores de Combate da Base Naval do Rio de Janeiro, além de diversas Guardas Municipais.


 
Rotina operacional - Os guardas fazem uso de instrumentos de menor potencial ofensivo (IMPO), como lançadores de gás e granadas de efeito moral. A utilização dos equipamentos traz maior segurança nas ações, tanto para o agente que a utiliza quanto para a preservação da integridade de vítimas e agressores, ao prevenir e inibir reações mais enérgicas e atá tentativas de agressão. Somente guardas capacitados e habilitados fazem uso dos equipamentos e o grupamento promove treinamentos constantes para atualizar e aprimorar os conhecimentos técnicos. Além disso, a utilização do IMPO segue um protocolo conhecido como Manual de Uso Diferenciado da Força, que atende ao perfil de atuação e às atribuições da Guarda e está em consonância com as práticas adotadas em todo o mundo. O manual é um passo a passo que orienta os agentes em uma escala de comportamento diante de pessoas abordadas.

Grupamento de Operações Especias (GOE)
Av Pedro II, 111 - São Cristóvão.
 




Serviços Serviços